05/11/2019 às 14h13min - Atualizada em 05/11/2019 às 14h13min

Veja quem venceu a Batalha de Poesias da Escola Municipal Isaura Vilela Brasileiro

Poesias vencedoras falam de destruição da natureza, concorrência das máquinas com a mão de obra e sobre o racismo

Vania Marques
Os alunos do 8º ano ômega da  Escola Municipal Isaura Vilela Brasileiro realizaram uma “Batalha de Poesias”, coordenada pelo professor Luiz Carlos (Chiquinho).
O evento aconteceu no dia 01 de novembro, no Centro Pastoral São João Batista, e contou com a participação do ator, escritor e professor Dudu, de Cabo Verde. O corpo de jurados formado pelo vereador Paulo Ramos, a professora Jordana Marques e a jornalista Vânia Marques, elegeu as três melhores poesias, que abordaram os temas da destruição da natureza, da concorrência da mão de obra com a mecanização e o preconceito. Veja abaixo:


1º lugar: Heloisa de Souza Santos, com a poesia “Basta sermos gente”
2º lugar: Gustavo Henrique da Silva, com o título “Quem foi Ned Lud"
3º terceiro lugar: Antônio Gabriel Rodrigues Gonçalves, com a poesia “Uma praga chamada racismo”
 
Poesia classificada em 1º lugar

Basta sermos gente!

O homem é seu próprio predador
Leva destruição, só distribui dor
Olha a sujeira, o fogo, cortou tudo
Está virando poeira a beleza do nosso mundo.
 
Olha o rio seguindo seu caminho
Sem o homem é sempre bem calminho
Águas salgadas, águas doces, quanta maravilha
Tudo acabando, culpa dessa quadrilha
 
E o ar então, está sempre poluído
E com muitas doenças, as pessoas têm sofrido
Os animais, nem se fala, estão sempre sofrendo
Pois a cada dia, vários deles estão morrendo
 
Agora pense, como seria bom
Cuidar do meio ambiente, nosso maior dom
A natureza sorriria se fosse diferente,
Bata sermos mais, basta sermos gente!
 
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »