21/08/2020 às 20h16min - Atualizada em 21/08/2020 às 20h16min

O que muda no comércio de Botelhos, depois da adesão ao Minas Consciente. E o que ainda não pode funcionar.

Município entrou na Onda Amarela

Vânia Marques
Da Redação
Da Redação

Assim como vem acontecendo com outros municípios, Botelhos aderiu ao Programa Minas Consciente, do governo do Estado. De acordo com informações da Secretaria Municipal de Saúde, caso o Município não aderisse ao programa, teria que voltar ao fechamento dos comércios, sendo permitidos apenas os serviços essenciais. Por isso, segundo a Secretária Cilmara Paulino, foi feita a adesão ao Minas Consciente. 

O programa Minas Consciente prevê a abertura gradual do comércios e outras atividades, sempre com o monitoramento dos números de casos no Município. Foi criada uma escala, dividindo as situações epidemiológicas por cores, chamadas de ondas. A vermelha permite que fiquem abertos apenas os serviços essenciais. No caso de Botelhos, o Município entrou automaticamente na onda amarela, que permite a abertura de serviços não essenciais como restaurantes e bares, desde que obedeçam ao protocolo. Dependendo dos números de casos de Covid, o Município  poderá avançar para a onda verde, que permite a abertura de outras atividades não essenciais. 

A cada 14 dias, os municípios são avaliados e a cada 28 dias é definido se eles permanecem na mesma onda, se avançam para a seguinte, com mais flexibilização ou se regridem uma onda, com mais restrição. 

A flexibilização vai auxiliar na retomada da economia, entretanto, a Secretária de Saúde ressalta a importância de a população continuar fazendo sua parte, no sentido de cumprir as medidas de segurança contra a disseminação do vírus. Até porque, caso haja descontrole e aumento de casos, o Município será obrigado a voltar o fechamento do comércio. Essa é a regra do Minas Consciente. 

VEJA NAS IMAGENS EXTRAS, AS MUDANÇAS NO COMÉRCIO.
VEJA TAMBÉM AS ATIVIDADES QUE AINDA NÃO PODEM FUNCIONAR.
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »